O que é catarata?

A catarata ocorre quando o cristalino do olhos começa a se tornar opaco, perdendo a translucidez natural.Em casos assim o paciente pode chegar a perda total da visão, mas algumas pessoas só perdem uma porcentagem. Uma coisa bem comum em situações assim são o aparecimento de alguns sintomas como: Visão noturna menor, turva, embaçada ou mesmo adquirir uma hipersensibilidade à luz.

O grande problema da catarata é que por vezes, essa doença é silenciosa não sendo percebida até o momento que causa sintomas mais graves. Por este e outros motivos que é tão importante se consultar com um especialista, pois se detectado logo de início o uso de óculos pode ajudar, mas quando se torna algo mais grave é necessário recorrer a cirurgia.

Este é um dos problemas que normalmente acontece por conta do envelhecimento, principalmente com pessoas acima de 65 anos. Segundo a OMS (Organização Mundial da Saúde) cerca de 47,8% das pessoas que adquirem cegueira no mundo é por decorrência da catarata.

 

Entenda o que é o cristalino

 

Todo olho humano possui um espécie de lente natural, mas que nada mais é que o cristalino. Esse é um dos responsáveis pelo foco que realizamos para conseguirmos visualizar uma imagem perfeitamente  através do olho.

A luz que perpassa pelo cristalino tem que realizar uma espécie de percurso, onde serão desencadeadas diversas reações químicas e elétricas até o nervo ótico que possuem seu destino final o nosso cérebro que interpreta o que estamos vendo.

Quando a visão encontra-se em um estado saudável o correto é que a luz passe pelo cristalino e chegue até a retina do nosso olhos. No entanto quando esta lente dos nossos olhos começa a se tornar opaca ou mesmo ficar turva, são sinais iniciais da catarata. Em casos como este o nosso cérebro não consegue decifrar a imagem que está recebendo e a transmite fora de foco, com nuances de cores diferentes, dentre outras diferente da real.

 

Como a catarata se forma?

 

Basicamente, o cristalino é composto por água e proteínas que, juntas, ajudam a permitir que a luz atravesse a lente de forma nítida. Porém, com o passar dos anos, ocorrem algumas transformações nessa estrutura, favorecendo assim o surgimento da catarata.

Quando parte dessas proteínas se acumulam umas com as outras, criam-se camadas opacas na lente, o que faz com que o cristalino engrosse e perca a transparência. Em situações de acúmulo muito grande, os primeiros sinais da doença começam a surgir.