Aplicativo permite ‘emprestar’ visão a quem não enxerga!

Leia mais 

 

Imagine ser os olhos de quem não pode enxergar.

 

Agora imagine poder fazer isso em qualquer lugar do mundo, pelo menos por alguns instantes, seja para ajudar a pessoa a ver a validade de um medicamento, entender uma placa na rua ou escolher uma cor de roupa.

É isso o que propõe o aplicativo “Be my eyes” (Seja meus olhos), criado pelo dinamarquês Hans Jorgen Wiberg. Quando o usuário acessa o app, ele deve se cadastrar como deficiente visual — e aí itens de acessibilidade serão automaticamente ativados — ou como voluntário. Se escolher esta última opção, a pessoa deverá informar quais idiomas fala e onde vive, por exemplo.

A partir daí, ela ficará disponível para ajudar deficientes visuais que poderão entrar em contato com ela por meio de uma videochamada. Quando isso acontecer, o voluntário receberá uma notificação no smartphone, e a videochamada será iniciada, caso ele a aceite.

Na prática, o app funciona quase como um Skype, mas com uma série de funções criadas especificamente para atender quem é deficiente visual. Só está disponível, por enquanto, para iOS — sistema operacional do iPhone.

Quando a videochamada começa, basta o voluntário descrever oralmente o que vê, e o deficiente visual escutará essa explicação.

O “Be my eyes” também dá pontos ao usuário por cada pessoa que ele ajuda, o que funciona como um incentivo. Atualmente, o app já reúne mais de 500 mil usuários, de cerca de 150 países, mostrando a importância da tecnologia para levar mais qualidade de vida a todos!

Se você quiser conhecer mais sobre o app e começar a usá-lo como voluntário ou para obter ajuda, acesse http://bemyeyes.com/

Confira no vídeo abaixo como funciona o aplicativo:

Fonte: O Globo